Zona de risco de explosao

A diretiva ATEX em nosso sistema jurídico foi introduzida em 28 de julho de 2003. Sobe para produtos destinados à posição nas proximidades que são potencialmente explosivos. Esses produtos devem atender a requisitos rigorosos que se aplicam não apenas à segurança, mas também aos cuidados com a saúde. A diretiva ATEX contém procedimentos de avaliação de conformidade.

Na conscientização das disposições do ato normativo em questão, o nível de segurança e alguns procedimentos de avaliação combinados com o atual, dependem em uma medida central do grau de ameaça ao ambiente em que o dispositivo será executado.A diretiva ATEX estabelece os requisitos rigorosos que um produto específico deve fazer para ser útil em áreas potencialmente explosivas. E de quais zonas elas são? Antes de tudo, estamos falando de minas de carvão duro, onde existe uma probabilidade extremamente importante de explosão de metano ou poeira de carvão.

A diretiva ATEX detalha detalhadamente o equipamento em linhas. Existem dois deles. No número de classes, são extraídos dispositivos adaptados no subsolo da mina também em espaços que podem ser ameaçados pela explosão de metano. O segundo grupo é limitado a dispositivos conectados em locais subseqüentes e que podem existir com risco de atmosfera explosiva.

Esta diretiva estabelece os requisitos essenciais para todos os dispositivos de formação humana em superfícies com risco de explosão de metano / poeira de carvão. E requisitos mais comuns podem ser localizados em quantidades harmonizadas.

Deve-se lembrar que os dispositivos adotados para funções em atmosferas potencialmente explosivas devem ter a marcação CE. Atrás da marca deve estar o número de identificação do organismo notificado, que deve ser permanente, visível, indestrutível e fácil.

O organismo notificador deve examinar todo o organismo de controle ou a fonte única para garantir a conformidade com os modelos e expectativas básicos da diretiva. Deve-se lembrar também que a atual diretiva de 20 de abril de 2016 será substituída pela nova Diretiva ATEX 2014/34 / UE.